Sobre a Porcelana

O que é Porcelana?

conheça o Processo Industrial
1. A porcelana é um produto branco impermeável e translúcido.
Ela se distingue de outros produtos cerâmicos, especialmente da faiança e da louça, pela sua vitrificação, transparência, resistência, completa isenção de porosidade e sonoridade.

Basicamente a matéria prima da porcelana é:
argila, quartzo, caulim (caulim é um minério composto de silicatos hidratados de alumínio, como a caulinita e a haloisita, e apresenta características especiais que permitem sua utilização no fabrico de papel, cerâmica, tintas, etc.) e feldspato. Estes materiais são encontrados em minas, cuidadosamente lavados e purificados.

2. Preparos da porcelana:

- Modelagem
É a criação de um molde de gesso, para tornear uma peça.

- Massa
Área estritamente técnica sob supervisão direta de laboratório.

Composição: Argila - 10% Caulim - 40% Feldspato - 25% Quartzo - 25%

3. Existem dois tipos de massa:

- Pastosa
É utilizada em peças modeladas em torno. Depois de misturada, a massa é peneirada, em seguida é colocada em filtroprensas (equipamento de filtragem da água sob pressão), que tem por finalidade retirar o excesso de água deixando aproximadamente 25% de umidade. A massa prensada é retirada e acondicionada em depósitos de envelhecimento, para sua conservação até a etapa subseqüente de vácuo, que transforma a massa em uma mistura homogênea e sem ar. Neste momento, atinge maior grau de plasticidade, podendo ser torneada.

- Líquida
Trata-se da mesma massa, porém diluída. Contém aproximadamente 30% de água. Também é chamada de barbotina.

4. Modelagem:

Peças modeladas a torno: redondas
- Automático
Responsável por 90% deste processo, sendo utilizado para produzir pratos, pires, xícaras, tigelas e saladeiras pequenas.

- Manual
Para as peças de maior dimensão, como: saladeiras grandes, prato de arroz e prato de bolo.
Peças modeladas a líquido: ocas, ovais e retangulares. Este processo também é chamado de colagem. Consiste em encher formas de gesso com a massa líquida. Após decorrido o tempo necessário para formação das paredes na espessura desejada (absorção da água pelo gesso), o excesso de massa é despejado. Os cabos e alças passam pelo mesmo processo e são colados manualmente.
As peças obtidas por colagem são: bules, leiteiras, cafeteiras, sopeiras, manteigueiras, açucareiros, travessas, etc. Após a secagem todas as peças são esponjadas para corrigir eventuais imperfeições.

5. Queima:
Depois de secas as peças sofrem a primeira queima, denominada biscoito, a 900º C, cujo objetivo é dar às peças resistências e porosidade para a perfeita absorção do verniz. Nesta etapa as peças adquirem um tom rosado.

O verniz é composto pelos mesmos materiais da massa, em quantidades diferentes.
Através de um processo manual de imersão, o verniz adere à superfície da peça, formando uma película de cobertura. Após a aplicação do verniz ocorre uma segunda queima, que é realizada a uma temperatura que varia entre 1380º C a 1400º C.

Nesta fase a massa torna-se completamente compacta, totalmente sem porosidade, adquirindo cor branca e vitrificada (fusão do verniz sobre a massa). Esta segunda queima dura em média 31 horas, podendo chegar até 89 horas, dependendo da extensão do forno utilizado.

As peças já prontas são encaminhadas para o setor de classificação, que controla a qualidade do produto, que então é lixado e pronto para ser decorado.


Destaque as fotos e passos e
Dúvidas ou Comentários sobre: O que é Porcelana?
sem comentários até agora, inclua o seu !!!
Criar Comentário ou Pergunta
ache bem fácil. digite algo !!
Novidades na Coleção de Vídeos (ver tudo)
Decorações
Decorar Ambientes
30 idéias para decorar
30 idéias para decorar
Artesanatos
Licores Caseiros
Licor de Graviola
Licor de Graviola
Artesanatos
Decoupage
Balde de tinta decorado
Balde de tinta decorado